Enquanto isso… O esquecimento do eleitor para promessas antigas dos candidatos

  • 0

Enquanto isso… O esquecimento do eleitor para promessas antigas dos candidatos

Category : Editorial , Notícias

Ouvindo e lendo através da imprensa, é de causar estranheza as promessas de candidatos, que fazem parte da atual gestão (mas esquecem), e começam a prometer que vão construir avalanches de obras, aplicações de mudanças que precisam ser feitas nos seus municípios, como nunca visto antes (até parece), os novos prefeitos trarão muito mais empregos, educação e saúde para seus eleitores.E aqueles candidatos que estavam no poder a benditos sete anos e meio? Nunca atentaram para seus criadores que isso poderia também ser feito nas gestões deles? As atuais? Porque agora, como candidatos é que isso poderá acontecer? As receitas do município mudarão a partir de janeiro de 2021? São coisas que acontecem na caça ao voto, é o poder da ilusão. E quando querem esconder coisas do passado? Existe candidatos que esquecem dos partidos que lhes deram sustentação em eleições passadas, e agora, porque alguns desses partidos apresentaram candidatos para concorrer (com eles), nessas eleições, para os candidatos esse partido nunca teve pessoas que fizeram algo proveitoso no passado pelo seu município. É exatamente o que está acontecendo no Recife, quando o candidato a prefeito João Campos diz que o seu partido o PSB, ao assumir a Prefeitura pegou uma ‘herança maldita’, esquecendo que essa herança foi deixada pelo PT, que mesmo por ter uma candidata em Recife (Marília Arraes), esse partido está por debaixo do pano apoiando ele, o João Campos. Esse mesmo candidato, tentando esconder seus criadores, do PSB, a exemplo do governador Paulo Câmara, e o prefeito Geraldo Julio, talvez seja porque a Polícia Federal já bateu na porta da Prefeitura do Recife seis vezes esse ano? Ele queira se apresentar para o eleitor como adversário dos que estão no poder. O eleitor vai acreditar? Na maioria dos municípios pernambucano os candidatos a prefeitos, ou são os atuais vices, ou fizeram parte das atuais administrações. Os planos de governos de muitos candidatos foram copiados de campanhas passadas, mudando apenas uma vírgula ou um ponto. De novo o que se tem são as promessas, e não são, porque são promessas que já foram feitas em eleições passadas, o eleitor coitado, com pouca memória como é habitual, acham que estão vendo algo novo, sequer olham as caras dos candidatos, para perceber que são pessoas que já estiveram em suas casas tempos atrás prometendo um emprego para um parente, ou outras promessas que muitas vezes não foram cumpridas.Deixando os candidatos a prefeito de lado e entrando no sebento mundo dos candidatos vereador, ai é que temos a certeza de que a legislação eleitoral precisa com urgência de mudanças. Dói saber que um filho seu dedica todo seu tempo aos estudos, para um dia passar em um concurso público, e sabem os requisitos para fazer tais concursos? Diplomas, exigências de estudos, pós-graduações, etc. E para ser um vereador de uma cidade? Por maior que seja, para fazer as leis que regem os destinos dos municípios, o que a lei exige dos candidatos? Que saibam lê e escrever, somente. Uma aberração totalmente inversa. Tem candidato que sequer sabe escrever o próprio nome, sabem sequer soletrar o nome da cidade em que nasceu, mas os tribunais eleitorais ignoram isso. Até quando Brasil. Por Pedro Araújo

Site:Guia Pernambuco


Deixe uma Resposta

Pesquisar

Visitantes Online

Página Guia Pernambuco

julho 2021
S T Q Q S S D
« jun    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031